Testes rápidos em sua rede: parte 1

Longe de tentar explicar tudo sobre tudo no que se pode falar sobre testes em rede (o que requer um curso longo sobre o assunto), eu tento resumir aqui algumas ferramentas importantes que são usadas no dia a dia de quem trabalha com infraestrutura de redes, sem entrar em muitos detalhes e teorias, o que acredito deixar estes posts mais úteis aos aspirantes que queiram se aventurar nesta área e acham que tudo se limita a testes de ping.

Neste primeiro post, a ferramenta escolhida é para teste de DNS, o nslookup.

nslookup

As vezes um usuário reclama que não consegue acessar um determinado site e o aspirante a especialista em rede pensa logo em ping, mas e se o problema for de resolução de nomes (DNS)?

Não adianta mandar ping para o endereço que supostamente está fora do ar, se você antes não descartar a hipótese de ser ou não DNS.

Ou em outro caso, você acabou de adicionar uma nova entrada no seu DNS para um sistema que vai ser publicado. Não há necessidade de ping para saber se está tudo certo (com esta atividade). Você só precisa testar se o registro está válido e disponível para consultas.

O que o nslookup faz é exatamente uma consulta ao servidor DNS padrão da sua máquina, ou em um DNS especifico, e retorna o nome resolvido em endereço IP, ou o reverso (do IP retorna o nome).

O uso é bem simples: nslookup <nome ou IP a ser testado> [endereço do DNS opcional]

Veja nestes dois exemplos a seguir:

1. O teste por nome FQDN (Full Qualified Dnomain Name)

nslookup www.yahoo.com
Server:        127.0.0.53
Address:    127.0.0.53#53

Non-authoritative answer:
www.yahoo.com    canonical name = new-fp-shed.wg1.b.yahoo.com.
Name:    new-fp-shed.wg1.b.yahoo.com
Address: 74.6.231.20
Name:    new-fp-shed.wg1.b.yahoo.com
Address: 74.6.143.26
[...]

2. O teste por endereço IP

nslookup 8.8.8.8
8.8.8.8.in-addr.arpa    name = dns.google.

Opcionalmente você pode indicar um servidor DNS onde a sua consulta deverá ser realizada. Compare a diferença no resultado dos dois exemplos abaixo.

1. Consulta usando o cache de DNS da máquina

nslookup portal.gov.br
Server:        127.0.0.53
Address:    127.0.0.53#53

Non-authoritative answer:
Name:    portal.gov.br
Address: 189.9.7.10

2. Consulta direta a um DNS conhecido (neste caso o “One” da CloudFlare)

nslookup portal.gov.br 1.1.1.1
Server:        1.1.1.1
Address:    1.1.1.1#53

Non-authoritative answer:
Name:    portal.gov.br
Address: 189.9.7.10

É importante saber a diferença que isso pode causar no resultado porque, se você consegue resolver o nome do site problemático via DNS público e não via cache local, você pode estar com problemas no cache de DNS da máquina.

Pode haver outros problemas além deste, claro, mas em geral serão necessários mais testes para confirmar. Nos vemos então com as próximas ferramentas nos próximos artigos. Até lá.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.