Simplificando a vida online

redes sociaisDepois de um longo período de vida digital intensa eu resolvi simplificá-la em favor da vida real e o resultado tem sido muito bom e embora ainda tenha muito o que melhorar já começo a ver os resultados e benefícios da mudança.

Em um belo dia de folga eu acordei cheio de disposição para minha rotina digital diária. Verifiquei minhas cinco contas de e-mail (Yahoo, Gmail (x2), msn/hotmail, correio institucional), abri meus IM para dizer “oi” aos meus conhecidos (MSN, GTalk, Skype, Facebook Chat) e ver meus status nas redes sociais que frequentava (Orkut, Facebook, Linked In, MySpace, Twitter, Skoob, Last.fm, Flick, Picasa, G+) …

Estava tudo indo muito bem quando repentinamente eu me toquei que havia ligado o PC as 7h da manhã e já tinha passado das 12h e eu ainda não tinha almoçado, não tinha falado com ningúem de carne e osso e não tinha feito nada de produtivo além de ficar grudado no meu monitor de 22″ lendo e escrevendo mensagens curtas que honestamente não estava melhorando minha vida em nada.

Me desafiei a desligar o PC naquele momento e fazer qualquer outra coisa que não envolvesse mouse e teclado o que após alguns minutos de luta comigo mesmo consegui que o lado humano fosse vencedor, levantei da cadeira e fui fazer outra coisa enquanto meditava sobre o que poderia fazer para simplificar a vida digital.

Depois de semanas estudando algumas possibilidades que iam desde abandonar a profissão (que depende de conexão Internet 24h) até a integração de todas as contas em uma só (o que por limitação dos próprios serviços se mostrou uma solução quase impossível) a solução mais simples começou a se tornar a mais viável. Eu não preciso desde monte de contas online então é só encerrar os serviços.

Uma vez que o plano começou a ser traçado dei início ao processo. A meta era cortar, reduzir, minimizar, apagar e simplificar ao máximo até que atingisse o mínimo necessário de serviços online para gerenciar. O ideal seria ter uma conta só para tudo mas se isso não fosse possível teria apenas aquelas que não havia redundância (por exemplo não preciso duas redes sociais, nem duas contas de e-mail particular).

Desde o início do processo até hoje já exclui diversas contas e que honestamente não estão me fazendo falta. Entre elas já foram o Orkut, Flickr, Last.fm, Linked In, Myspace, MSN e algumas outras que felizmente até já esqueci quais eram.

O processo tem sido longo. Talvez por vaidade ou mesmo por prudência – quem tem uma vida digital a muitos anos sabe a dor de cabeça que é quando você perde a senha de um serviço importante e descobre que o e-mail de recuperação da senha é justamente aquele que você não tem mais acesso.

Por isso ainda há muitas contas que estão na lista para exclusão incluindo uma conta Google com tudo que estiver pendurado nela e até mesmo o Facebook, Twitter entre algumas outras, mas como eu disse estou fazendo com muita calma e sem obrigação de me punir pelos anos perdidos grudado no PC enquanto a vida passava.

A recompensa tem vindo sob a forma de mais tempo livre para coisas que fazia com menos frequência e outras que precisava fazer mas que nunca tive tempo para colocá-las em prática. Um hábito que tinha na era antes-pc (acreditem, adolescentes, teve uma época quem não existiram computadores) e que pude voltar a praticar é a leitura e tem sido muito bom. Quando alcançar a meta (e também se conseguir) talvez eu não seja a pessoa mais feliz do mundo mas certamente terei mais tempo livre para pensar nisso, mas isso é outra história.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *